fbpx Voluntariado digital: novas rotinas e novas formas de apoiar | Guia do Patrocínio
Voluntariado digital: novas rotinas e novas formas de apoiar

A tecnologia também atua em favor da responsabilidade social. Prova disso é o voluntariado digital, que surgiu para atender a necessidade das pessoas às novas demandas de quem pretende, de fato, engajar-se em causas e ajudar a contribuir com suas habilidades, mas não conseguia por conta da falta de tempo disponível ou até mesmo pela distância, entre outros fatores.


Nesse cenário, as ferramentas tecnológicas são fundamentais para estimular práticas solidárias entre os colaboradores de empresas que atuam com responsabilidade social. É isso que o voluntariado digital vem permitindo, aumentando o impacto de boas ações e ampliando sua escala em âmbito global. Dessa forma, facilita o engajamento de pessoas e causa também um impacto relevante na sociedade.


Rompendo barreiras

A distância e a falta de tempo não são mais empecilhos para quem quer fazer a diferença. Com certeza você já deve ter ouvido de seus colaboradores que a ação da empresa é “bacana”, mas que, infelizmente, falta tempo para ser voluntário. Entretanto, com a difusão da internet, surgem novas soluções. As pessoas podem exercer sua cidadania apenas com um celular, tablet ou computador e em qualquer lugar. Não tem fronteiras! Seus colaboradores podem contribuir usando suas habilidades de qualquer canto do planeta.


Voluntariado digital dentro da empresa

Incentivar a atuação voluntária de seus colaboradores, mesmo dentro da empresa, pode aumentar a união das equipes e contribuir para um clima organizacional amigável. É possível organizar ações fáceis e rápidas de realizar, que inclusive podem ser usadas como dinâmicas em eventos especiais da empresa e outras podem ser indicadas como desafios a médio e longo prazo aos colaboradores. Seguem algumas dicas:

  1. Compartilhamento de ações para arrecadação de fundos por meio das redes;
  2. Confecção de cartas e cartões virtuais para públicos especiais (pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica como crianças em lares sociais, idosos em casas de repouso, entre outros);
  3. Compartilhamento de conhecimentos via videoconferências;
  4. Escrita, edição ou tradução de textos;
  5. Trabalhos de tecnologia como design e tecnologia da informação;
  6. Realização de pesquisas, treinamentos e mentorias;
  7. Desenvolvimento de projetos;
  8. Auxílio jurídico, etc.

Mas vale lembrar que é importante levar em conta a legislação do voluntariado no Brasil, que tem regras específicas sobre o que pode ser feito e em que momentos o colaborador está apto a fazer essas atividades por meio da organização empregadora.


Conexão que gera resultados

O portal volunteering.org, que une organizações e voluntários de todo o mundo, já ultrapassou 12.000 inscritos por ano, de mais de 180 países. A maioria dos voluntários, 60%, são de países desenvolvidos e o índice de satisfação das organizações e voluntários é superior a 90%. Além desse site, interessados em realizar ações voluntárias podem encontrar vagas abertas em outros endereços como, por exemplo, o Idealist, Volunteermatch e o Médicos Sem Fronteiras.


Fazendo acontecer

Alguns especialistas apontam que um dos maiores beneficiados do voluntariado é o próprio voluntário. “Ajudando os outros, você se ajuda”, é o que diz o portal administradores.com. Com o voluntariado é possível trabalhar qualidades como Empatia, Trabalho em equipe, Curiosidade e facilidade de aprendizagem, Resolução de problemas, Autoconfiança e automotivação e Liderança.


Engajar seus colaboradores em causas sociais pode ser mais fácil do que parece! Basta usar a criatividade e buscar soluções que atendam aos desafios que eles enfrentam atualmente.

Escreva um comentário